Archive for the ‘[iS]Insert Movie’ Category

[iS]Insert Voice -> [iS]Insert Movie: Filme das Nossas Férias

Fala galera!!!

Estamos aqui para mais uma super estréia do [iS]Team , o [iS]Insert Voice,  a  coluna de áudio do [iS]. E n a Super Estréia contamos com MIB2021, Lecarv e Pingüin que irão adentrar na coluna [iS]Insert Movies e  falar dos filmes que eles assistiram em suas ferias.

Um abraço e até a próxima !!!

Trailers

Avatar

Sherlock Holmes (2009)

Percy Jackson  – O Ladrão de Raios

Idas e Vindas do Amor

O Fada do Dente

Link

Player Online

Novo iTunes:

Nos adicione no iTunes clicando aqui :

[iS]Insert Movie – Análise: Metal Gear Solid: Philantropy

Banner - Insert Movies 1(1)

Metal Gear Solid: Philanthropy é um filme feito pela Hive Division, um grupo de estudantes e jovens cineastas italianos. É um projeto sem fins lucrativos, baseado na saga de videogames Metal Gear Solid, criado por Hideo Kojima e publicado pela Konami.

Recordo-me anos atrás quando vi o trailer deste projeto, e lembro ter gostado bastante. Trailers iam saindo, mas o filme não e eu acabei perdendo o interesse. Mas foi o melhor trailer de fan film baseado num videogame que tinha visto, e logo de um dos meus preferidos, Metal Gear Solid. E então subitamente leio no Kotaku algumas semanas atrás que o filme tinha sido terminado e já estava disponível para download! Logo baixei e fui assistir o filme.

De cara nota-se que é uma produção totalmente fiel e realmente “fã” dos jogos. Referências não vão faltar. Estão lá as conversas por codec, a voz rouca de Snake, os vídeos informativos computadorizados, poderes paranormais, os super-soldados estilo Fox Hound, etc. Muito daquilo me agradou, estava me sentindo como se alguém estivesse jogando um jogo da série e eu assistindo ele jogar, mas nem tudo se encaixa bem no estilo de narrativa dos filmes. As partes de codec por exemplo são semelhantes à MGS4 e me incomodaram um pouco, no jogo funciona.

A trama é semelhante a de um game da série, mas inova por dar dois parceiros à Solid Snake. Pierre Le Clerc: sniper, ex-membro da Legião Estrangeiro francesa e mercenário. É o personagem estilo “novato”, imaturo apesar das boas habilidades e o alívio cômico nos poucos momentos do filme. Protagoniza algumas boas cenas e meio que faz o papel de quem vê o filme, pois joga games e se torna quase que um “fã” de Snake. Elizabeth Laken é ex-delta expulsa por razões disciplinares. Faz o tipo espiã e é cheia de mistérios. É o personagem que mais “promete” para a segunda e terceira partes, pois muitas coisas a seu respeito mostradas na primeira não são explicadas.

A parte técnica impressiona para um filme amador. As “atuações” em sua maioria são boas e convincentes. “Atuações” porque o filme é atuado e as vozes são dubladas, um recurso bem pensado para a maior fidelidade possível a obra, e a sincronia labial ficou tão bem feita que demorei a perceber que aquilo eram mesmo dublagens. Destaque para Philip Sacramento na voz de Snake que fez um trabalho assustadoramente fiel à dublagem de David Hayter, chegando a ser facilmente confundível. As cenas de ação tanto stealth, quanto tiroteio são muito boas e bem dirigidas, cheias de figurantes e efeitos especiais, realmente me surpreendeu. O CGI dos Metal Gears me desagradou um pouco, não gostei do design e modelagem, mas é compreensível para o baixo custo do filme. Lembrando que o orçamento foi abaixo de 10.000 euros! A trilha sonora é o que mais impressiona, totalmente no estilo da série e com composições de qualidade digna de Hollywood, parabéns à Daniel James.

Para quem é fã da série como eu e gosta de ver produções feitas por fãs, o filme vale MUITO a pena. É divertido e capaz de surpreender para quem espera algo tosco no nível de Youtube. A única coisa que desaponta é a falta de conclusão, visto que é apenas a primeira parte e não há nem previsão da produção das partes 2 e 3. Porém, fiquei muito satisfeito com o resultado. Apesar de algumas coisas não terem me agradado devido a alguns toques exagerados de fan service, se algum dia fizerem um filme de MGS, façam algo como Philantropy, talvez apenas um pouco mais sério.

Obs: Mas como assim Ricardo, se nem o próprio Kojima leva Metal Gear Solid tão a sério? Oh droga…

Download do filme

Download da legenda

[iS]Insert Movie – Primeira Imagem de Mickey Rourke como Chicote em Homem de Ferro 2

Provavelmente todo mundo já viu no Omelete esta imagem do senhor Rourke “O Lutador” como o vilão de Homem de Ferro 2. Muitos já fizeram críticas em relação ao traje e a aparência de Rourke, mas alguns mais espertos já se ligaram que essa imagem deve ser do traje provisório que o personagem usa quando escapa da cadeia ou algo do tipo. Mas também não dá pra negar que é bem toscão, apesar de que o traje final das artes conceituais é legal até. Curioso, apesar de já achar que um vilão chamado “Chicote” seria um tremendo bucha e eu não sendo tão conhecedor assim dos quadrinhos do Homem de Ferro, fiz uma pequena busca no site da Marvel para conhecer um pouco mais do personagem em questão…

E não é que o desgraçado é um tremendo de um bucha mesmo?

O cara viveu sendo surrado pelo HdF, já mudou o nome para Backlash (o nome original em inglês é Whiplash), teve a esposa morta tragicamente, mudou de uniforme e assumiu a identidade de Whiplash de novo e morreu sem nunca ter voltado (se o vilão fosse marcante tinha ressucitado). Me pergunto qual a razão de terem posto este cara como vilão no segundo filme ao invés do mais clássico que é o Mandarim logo (eu acho). Num contexto mais geral das hqs, acho que o HdF nunca teve uma galeria de vilões muito marcantes, para esse segundo filme acho que até o Dínamo Escarlate seria melhor. Mas eu confio na produção do filme, o primeiro foi muito bom e o segundo tem tudo pra ser melhor ainda, e como outros grandes atrativos tem o Motherfucker L. Jackson como Nick Fury de novo e a lindíssima Scarlet Johanson como a Viúva Negra.

Me pergunto se não vai ser a Viúva que não vai pegar esse chicote e dar uma de dominatrix pra cima do Stark.